Qualidade de Vida

11.07.2014 - Disciplina Moral

Entenda em que consiste esta prática budista

Renata Pessoa

Prática do Budismo, a disciplina moral é uma determinação de abandonar qualquer ação não-virtuosa. Apesar de ter uma definição simples, a ação requer vigilância constante e parte do princípio pregado por Buda de que é um autoengano considerar possível se beneficiar prejudicando alguém.

Em resumo, quando opta por não mentir, por não trapacear, ou se aproveitar de circunstâncias para se beneficiar de algo, por exemplo, você está adotando a disciplina moral, que também se baseia no retorno. Para os adeptos do budismo, cada ação executada deixa uma “semente” na área mental da mesma natureza do que foi cometido. Esta semente amadurece e gera um efeito similar ao que foi realizado. Ou seja, quando você trapaceia alguém, está criando causas para ser trapaceado.

No Pratimoksha Sutra – escritura sobre ética e disciplina monástica, Buda diz que é preferível morrer a quebrar nossa disciplina moral, pois enquanto a morte destrói apenas a vida, a quebra da disciplina moral destrói a oportunidade de felicidade em vidas futuras e nos condena a passar pelos sofrimentos dos reinos inferiores repetidas vezes. Independentemente da religião que seguimos, este ensinamento do budismo deveria ser adotado por todos nós.
 

Compartilhe
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar
Veja também

Abilio Diniz
m.uol.com.br