Qualidade de Vida

01.06.2012 - O poder do sorriso

Estudos comprovam que sorrir previne doenças

A correria do dia a dia leva as pessoas a passarem o dia emburradas, tristes ou preocupadas. Afinal, não é fácil enfrentar os compromissos pessoais e as disputas dentro e fora do ambiente de trabalho numa sociedade cada vez mais competitiva. Já situações como doença na família, desilusão amorosa ou morte de uma pessoa próxima fazem com que elas se esqueçam de que um dia chegaram a sorrir. Frequentemente, nesses casos, o rosto permanece sisudo durante meses ou até anos.

Algumas técnicas, porém, podem amenizar os efeitos de uma excessiva carga de trabalho ou de qualquer motivo capaz de aumentar o stress e provocar doenças. Uma dessas técnicas é: sorria! Mesmo que seja, inicialmente, em frente ao espelho. “Sorrir não é apenas um bom exercício para a mente. Também conserva o corpo constantemente abastecido de renovada energia cósmica”, dizia o iogue e guru indiano Paramahansa Yogananda ( -1952), um dos primeiros a promover a prática da meditação no mundo ocidental.

Em seu livro Onde Existe Luz, o guru afirma que a pessoa que possui alegria dentro de si constata que seu corpo está carregado de correntes elétricas, energia vital proveniente não dos alimentos, mas de Deus. E dá uma dica: “Se você sente que não pode sorrir, fique diante de um espelho e, com os dedos, arme um sorriso em sua boca. Isso é importante.”

Ainda, segundo o guru, a alegria sincera transforma as pessoas em milionários de sorrisos. “Um sorriso genuíno distribui a energia cósmica, prana, a todas as células do corpo. O homem feliz é menos sujeito a doenças, pois a felicidade de fato atrai para o corpo um maior suprimento da universal energia vital.”

Alguns estudos comprovam a tese de Yogananda. Michael Miller, cardiologista da Universidade de Maryland, nos EUA, concluiu que quem dá mais risada evita problemas cardíacos. E não sobrecarrega a musculatura da face: quando uma pessoa sorri, utiliza 28 músculos, e quando franze a testa, 32.

No ambiente de trabalho, o sorriso melhora as relações entre os funcionários, contribuindo para a boa performance das empresas. Em estudo com executivos avaliados como excelentes e medianos, o pesquisador Fábio Sala, da Universidade de Boston (EUA), concluiu que os profissionais acima da média mostram-se, durante a entrevista, duas vezes mais bem-humorados do que os executivos com desempenho mediano, e que os que riam mais, ganhavam mais.

Há estudos também que comprovam que a pessoa sorridente é bem mais feliz, pois o sorriso atrai tudo o que é positivo e gera felicidade, fator essencial para a boa convivência em casa, no trabalho e com os amigos. Marcelo Pinti, o dr. Risadinha, que o diga. Em seu livro Sorria, você está sendo curado! ele afirma que, quando um indivíduo dá uma gargalhada, o cérebro libera endorfina, substância do bem-estar, que o ajuda a ficar um pouco imune a dor, como uma “anestesia  da alegria”. Segundo o dr. Risadinha, o bom humor é, antes de tudo, a expressão de que o corpo está bem.

Se você gostou do texto, leia também:

O poder da gentileza
http://abiliodiniz.uol.com.br/qualidade-de-vida/o-poder-da-gentileza.htm

Sorria de verdade
http://abiliodiniz.uol.com.br/qualidade-de-vida/autoconhecimento-75.htm

Sem falta modéstia
http://abiliodiniz.uol.com.br/qualidade-de-vida/sem-falsa-modestia.htm

Compartilhe
Comentários (5)
Veja também

Abilio Diniz
m.uol.com.br