Qualidade de Vida

24.03.2014 - Busca pelo bem-estar

Reveja prioridades e hábitos

Nancy Campos

As inúmeras demandas pessoais e profissionais do cotidiano, que parecem fazer o tempo passar mais depressa, estão provocando uma busca pela transformação do estilo de vida. Reduzir o número de compromissos, limitar o uso da tecnologia e rever os hábitos de consumo são alguns dos caminhos adotados para quem quer passar a viver com costumes mais simples.

“Buscar a simplicidade implica num exercício de mudança de percepção, que proporciona grande crescimento pessoal. Isso ocorre, por exemplo, quando acaba a energia elétrica em casa. A princípio, ficamos desnorteados. Mas se usarmos esta ocasião para descobrirmos outras formas de fazer as coisas, como tomar banho frio, ler um livro ou conversar com a família, descobrimos um novo universo. Além disso, é excelente para o cérebro, pois toda novidade renova nossa capacidade de pensar”, afirma a psicóloga  Marisa de Abreu.

O livro Simplicidade Voluntária, do escritor norte-americano Duane Elgin, lançado há alguns anos, acendeu esta busca principalmente nos Estados Unidos e na Europa. Os adeptos seguem um estilo de vida baseado no equilíbrio, na qualidade de vida, no melhor convívio com as outras pessoas, na redução do stress e do consumismo e na preservação do meio ambiente, entre outros princípios.

Para otimizar a agenda diária sem prejuízos, a psicóloga recomenda identificar o que realmente é prioridade em nossas vidas. “Uma pessoa que deixa seu filho doente sem atendimento para ir trabalhar pode ter questões emocionais que deturpam sua forma de analisar a importância da família comparada à do trabalho. Quando confundimos as prioridades, podemos estar sob influência de angústias psicológicas. Portanto, identificar estas angústias é importante para simplificar a vida”, acrescenta.

O stress tecnológico também tem levado as pessoas à procura de uma estilo de vida mais tranquilo. A especialista lembra que a tecnologia nos impele a fazer tudo rapidamente para ganharmos tempo de executar mais tarefas. Por isso, ela recomenda procurar exercer as atividades diárias com mais serenidade e buscar instrução e reflexão, em vez de somente informação.

Para convencer as pessoas com quem convivemos a adotar um estilo de vida mais simples, nada melhor do que dar exemplos com as próprias atitudes, de acordo com a especialista. “Elas enxergarão mais suas conquistas com a decisão pela simplicidade”.

Compartilhe
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar
Veja também

Abilio Diniz
m.uol.com.br