Qualidade de Vida

11.04.2014 - Uma lição de vida

Jovem supera limites por uma causa

Renata Pessoa

Ela é uma adolescente como qualquer outra. Perto de completar 16 anos, a estudante Gabriela Ury tem sonhos e metas. Uma delas é quebrar o recorde mundial de prancha abdominal* para mulheres no próximo dia 19. Executar tal movimento por si só já é um feito. Mas, para Gabi, como é carinhosamente chamada, esta conquista vai além de uma vitória pessoal. Portadora de necessidades especiais, a jovem defende uma causa nobre.

Ao nascer, Gabi foi diagnosticada com Síndrome de Vater – doença extremamente rara caracterizada por um conjunto de anomalias e defeitos congênitos que acomete diversas estruturas, como coluna e pernas, além de órgãos e músculos. Desde então, a jovem, que é filha de uma brasileira que mora no Colorado, nos Estados Unidos, já passou por pelo menos 14 cirurgias.

Mas isso não foi o suficiente para deixá-la debilitada ou desanimada. Pelo contrário, ela tem uma força interior inspiradora. Prova disso é que Gabi está convencida de que vai quebrar este recorde. “Eu sempre me interessei pelo livro dos recordes. Sempre achei que seria muito legal ser a melhor em alguma coisa”, afirma.

Com isso em mente, ela tenta, desde criança, quebrar alguns recordes. Até que um dia, durante a aula de educação física a professora lhe passou um exercício de prancha, já que Gabi não poderia acompanhar as amigas na corrida, por não ter os músculos da panturrilha. Para a surpresa da professora, após 12 minutos, quando o restante da turma acabou o treino, Gabi ainda se sustentava na mesma posição. Ao perceber a admiração da professora, Gabi viu ali uma oportunidade de conquistar o Guinness Book e passou a treinar para isso.

Mas engana-se quem acha que este é apenas um objetivo pessoal. “Originalmente eu queria quebrar o recorde por mim. Mas surgiu a ideia de que eu poderia fazer isso por uma causa, e eu gostei muito da ideia, especialmente quando percebi que poderia fazer isso pelo Children’s Hospital, que sempre me ajudou muito durante todos esses anos. Eles não me ajudaram somente a caminhar e correr, mas também a fazer algo extraordinário. Como eles me ajudaram tanto, eu também quero ajuda-los a ajudar os outros”, diz Gabi.

Em sua casa, a jovem já ultrapassa o tempo de 40 minutos na execução da prancha. Mas, estar em um local público, cercada por pessoas e sendo avaliada pelos juízes do Guinness Book of World Records tornam o desafio ainda mais difícil. Mas Gabi tem um objetivo: além de superar a si mesma, ela quer mostrar para as outras crianças como ela que apesar de todos os obstáculos é possível viver as melhores experiências.
 
Saiba mais sobre Gabriela Ury e seu desafio e junte-se a nós nesta torcida. Nós também acreditamos. Assista ao vídeo legendado e/ou em português . Para mais vibrações positivas, curta a página e envie mensagens para a Gabi.

*Você sabe o que é prancha abdominal?
O exercício isométrico é direcionado para a musculatura profunda do tronco. Durante sua execução, a pessoa permanece com o rosto voltado para o solo, posiciona o tronco, o quadril e as pernas fora do chão e mantém as pontas dos pés e o antebraço em contato com o solo, além de manter o alinhamento da coluna neutro e respirar durante todo o exercício.

Compartilhe
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar
Veja também

Abilio Diniz
m.uol.com.br