Qualidade de Vida

15.09.2014 - Sinais do corpo

Saiba como tratar incômodos durante a prática esportiva

Renata Pessoa

A prática de atividade física promove saúde e bem-estar, mas requer alguns cuidados que, quando negligenciados são sentidos em forma de incômodos e dores no corpo. Para evitar lesões, fique atento a estes sinais. Na maioria das vezes, medidas simples podem solucionar o problema.

Para ajudar, a fisioterapeuta e Especialista em Disfunções Musculoesqueléticas pela Santa Casa de São Paulo, Rafaela Gonçalves, aponta as causas e a melhor forma de evitar alguns dos incômodos mais comuns no esporte.

Em algum momento dos treinos, ou até de uma prova, os adeptos da corrida já se depararam com a famosa “dor de lado”, que, de acordo com a especialista, pode ser causada pelo aumento do ritmo respiratório ou aumento da intensidade da corrida, levando à fadiga/cansaço do diafragma, ou ainda a entrada de ar no estômago. “Para a melhora dessa dor, controle-se, respire fundo diminuindo a frequência respiratória, até que o incômodo passe. Cuidado ao beber água durante a corrida, pois, ao beber você pode "engolir o ar" junto”, alerta Rafaela.

Outra dor comum em corredores é a canelite, que geralmente é causada pela sobrecarga na musculatura da perna (tibiais), levando a inflamação dessa musculatura. Quando não tratada devidamente, o atleta pode desenvolver fratura por estresse na região. Entretanto, a dor é basicamente causada por fraqueza da musculatura do membro inferior, o que leva à uma pisada errada e, consequentemente, essa sobrecarga. “Para tratar o problema de imediato é essencial a aplicação do gelo durante 30 minutos na região da dor, para minimizar o processo inflamatório. Se o problema for recorrente, é primordial o acompanhamento com um fisioterapeuta, pois o gelo só trata a inflamação e não a causa em si”, explica a especialista.

Assim como a canelite, dor no joelho também é um processo de inflamação. Mas, para ser tratada, é necessário saber a real causa do problema. A fraqueza da musculatura estabilizadora do quadril, por exemplo gera o aumento de sobrecarga na região. De imediato a aplicação do gelo é necessária para minimizar a inflamação e a dor, mas, se a causa não for descoberta logo, este processo gera um ciclo que torna-se cada vez mais difícil de ser tratado.

Dor na lombar geralmente ocorre quando a há falhas na musculatura estabilizadora que envolve os músculos paravertebrais e abdominais - responsáveis pela estabilização da coluna, o assoalho pélvico e a musculatura do quadril. Por este motivo é tão importante trabalhar esta região com musculação e estar sempre atento quanto à postura na prática das atividades físicas.

Também com uma postura correta, podem-se evitar dores no ombro, causadas principalmente devido a forma errada da posição dos braços, que leva à tensão do trapézio superior e a fadiga da musculatura estabilizadora da escápula e do ombro. Neste caso, aplicação do gelo, e exercícios para costas e ombros (fortalecimento) são fundamentais.

Para evitar que estes pequenos incômodos tornem-se algo mais sério, o atleta deve estar sempre atento a qualquer sinal que o corpo lhe envie e contar sempre com a ajuda de um profissional. Assim, a prática esportiva será sempre sinônimo de algo agradável e nunca de sacrifício.

Compartilhe
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar
Veja também

Abilio Diniz
m.uol.com.br