Qualidade de Vida

14.04.2011 - Refeição para o treino

O que comer antes e depois da atividade física

Mariana Teodoro

Se você é adepto da ginástica ou da musculação, saiba que além de se preocupar com a realização da atividade é importante ficar atento com o que você come antes e depois de se exercitar. Isso porque a alimentação adequada nesses dois períodos é importante tanto para a recuperação muscular quanto para fornecer nutrientes e energia para a realização de exercícios.

A nutricionista Lívia Hasegawa explica que uma má alimentação pode atrapalhar o desenvolvimento dos treinos e prejudicar também a saúde. “A ingestão adequada de alimentos após a atividade auxilia na recuperação muscular, o que está diretamente relacionado com os benefícios do exercício e também com uma melhor disposição para os próximos treinos”, afirma.

Segundo Lívia, a ideia de ficar sem comer depois da atividade para emagrecer é equivocada. “Não há necessidade de passar fome após o treino. Na realidade para emagrecer é preciso que ocorra uma adequada ingestão de alimentos, a chamada reeducação alimentar”, afirma.

Antes da atividade física, a recomendação é que o praticante consuma alimentos fontes de carboidratos como pães, barras de cereais, biscoitos sem recheio, torradas e frutas. Após os exercícios, a nutricionista indica a ingestão de alimentos fontes de carboidratos e proteínas como iogurte, frutas, torrada ou pão, queijo branco ou até mesmo uma refeição mais completa como o almoço e jantar, que devem incluir arroz ou macarrão, carne e salada.

Além do consumo de alimentos adequados, é preciso se alimentar em um intervalo de tempo apropriado. “Geralmente a refeição pré-treino deve ocorrer de uma hora a 30 minutos antes da atividade física, sendo esta uma refeição mais leve, como por exemplo uma fruta ou uma barra de cereais. No caso de grandes refeições, como o almoço ou jantar, o ideal é o consumo de 2h30 a 3 horas antes da atividade física”, explica a nutricionista. Já no caso da refeição pós-treino, a nutricionista recomenda que o alimento seja consumido até uma hora e no máximo duas horas após o término do exercício para uma boa recuperação muscular.

É preciso ficar atento com o consumo de alimentos de difícil digestão que é o caso das proteínas e gorduras como leite integral, queijos amarelos, castanhas, frituras, entre outros. “Esses sim podem prejudicar o desempenho do atleta”, afirma a nutricionista.   

Compartilhe
Comentários (2)
Veja também

Abilio Diniz
m.uol.com.br